Como começar no marketing digital? Carreiras, cursos e referências

Até mesmo quem nunca pesquisou sobre marketing digital já deve ter escutado — ou lido — que a internet é como uma grande vitrine. É verdade que ela permite que qualquer empresa exiba o que tem a oferecer para um público global, a qualquer momento.

No entanto, a vitrine virtual, além de mais dinâmica e interativa, conta com um leque de possibilidades que vai muito além da promoção direta de produtos ou serviços. Ela até abrange estratégias mais incisivas, mas começa com nuances muito mais sutis, como o inbound marketing — abordagem centrada na clientela e que se concentra em atraí-la, em vez de ir até ela.

Toda essa teorização é bela e instigante, mas muitas dúvidas e incertezas vêm com a ideia de iniciar a construção de uma carreira consistente. Afinal, como começar no marketing digital?

Por que começar a aprender marketing digital?

O conhecimento em marketing digital é valioso até para quem não pretende seguir carreira na área. Ele é essencial para otimizar a comunicação e melhorar a visibilidade e o alcance de qualquer marca — inclusive da sua marca pessoal, ou seja, de como você se apresenta enquanto profissional de determinado segmento.

O marketing é uma necessidade para qualquer empresa, seja qual for o porte, e o domínio de suas estratégias e técnicas significa uma vantagem competitiva enorme. E o ambiente online, em particular, é hoje a esfera predominante para o comércio, a publicidade e interações sociais.

Além disso, o aprendizado de marketing leva ao desenvolvimento de outras habilidades valiosas, como:

  • persuasão;
  • gerenciamento de redes sociais;
  • análise de dados;
  • compreensão de métricas de desempenho.

Para quem pretende trabalhar na área, a resposta pode parecer óbvia: se você quer trabalhar com algo, é evidente que precisa aprender sobre. Sim, aprender o básico para começar no marketing digital é imprescindível. Mas está longe de ser suficiente.

Se todos os nichos de mercado mudam com a dinamicidade do ambiente online, então uma área inteiramente voltada para ele exige, dos profissionais, alta adaptabilidade e sede constante de aprender.

O ponto, aqui, não é sobreviver ou existir no mercado: é se distinguir. É ter um je ne sais quoi — aquele “algo a mais” que chega a ser misterioso. Mas, como disse Marisa Monte em Infinito Particular: “é só mistério, não tem segredo”.

Então, as duas primeiras dicas de como começar no marketing digital são:

  1. aprender marketing digital;
  2. nunca se contentar com o que foi aprendido.

É possível aprender marketing digital de graça?

Sim, é possível aprender marketing digital de graça. Mas não é possível se capacitar sem investir.

Parece confuso? Eu explico: dinheiro é um recurso significativo, mas não é o único. E você certamente vai precisar investir mais de um recurso nesse processo. Por exemplo:

  • Tempo: ele pode até ser usado para gerar renda, mas não, tempo não é dinheiro. É outro tipo de recurso, que sem dúvida está entre os mais valiosos que temos. Mas a sacada aqui não está necessariamente na quantidade de horas que você investe no seu aprendizado — o principal é a qualidade.
  • Esforço: o esforço mental é o principal aqui, mas, muitas vezes, o físico também será necessário.
  • Curiosidade: uma mente curiosa é uma ferramenta poderosa. Então, explore isso ao máximo e busque entender até mesmo o que ultrapassa sua atuação.
  • Criatividade: nem preciso dizer quão importante esse recurso é para um profissional de marketing, certo? O bom é que, quanto mais você investe, mais ele se multiplica.
  • Atenção, confiança e reciprocidade: esses são investimentos fundamentais para o famoso networking, que é especialmente vital no marketing. Construa relações com pessoas da sua área e de outras, sempre visando interações genuínas e enriquecedoras para ambas as partes. Os recursos anteriores também entram aqui.

Comece a explorar as alternativas

Na vastidão da internet, você vai encontrar uma quantidade enorme de bons materiais gratuitos sobre o marketing digital e todos os seus desdobramentos. O YouTube, por exemplo, pode ser uma verdadeira mina de ouro quando se trata de tutoriais e dicas para quem quer saber como começar no marketing digital.

As redes sociais e os fóruns também são valiosos, tanto para o seu aprendizado como para o networking. No Reddit, por exemplo, o subreddit r/MarketingDigitalBR é uma boa opção para explorar, assim como a versão internacional r/DigitalMarketing, se você entende inglês.

No Instagram, além de seguir profissionais e empresas da área, é uma boa seguir hashtags para ter acesso fácil a conteúdos de páginas que você ainda não descobriu. Isso pode ir desde as mais genéricas, como #marketingdigital, até as mais específicas, como #onpageseo.

Existem, ainda, diversos cursos gratuitos para desenvolver habilidades de marketing digital. Mais adiante, vou trazer algumas sugestões.

Conheça e acompanhe quem é referência

Conhecer e acompanhar referências é uma prática valiosa para qualquer profissional que busca iniciar, se destacar ou se aprimorar em uma área. 

As histórias e conquistas desses especialistas não apenas inspiram, mas também oferecem insights preciosos sobre estratégias bem-sucedidas e boas práticas.

Vamos falar sobre algumas referências?

Vitor Peçanha (Instagram | LinkedIn)

Foto de Vitor Peçanha, fundador da PbyP School, que ajuda profissionais a começar ou se aprofundar no marketing.

Nascido em Belo Horizonte (MG), Vitor Peçanha é simplesmente co-fundador da Rock Content, uma das maiores empresas de marketing de conteúdo em nível mundial. Lá, recebeu o apelido carinhoso de “Profeçanha”, pela sua didática envolvente.

Em 2017, lançou o best-seller Obrigado pelo Marketing, que foi uma grande experiência de aprendizado para o próprio autor — principalmente considerando que sua experiência era voltada até então para produtos digitais, e não físicos.

Conhecido por seus esforços em disseminar o marketing de conteúdo pelo Brasil como um legítimo embaixador da área, Peçanha agora é fundador e mentor da PbyP School — o empreendimento por trás do blog que você está lendo.

Desde a criação do primeiro curso da Rock University em 2015, nosso Profeçanha embarcou na descoberta de uma paixão pela educação, que se encaixou perfeitamente em sua jornada no marketing.

No presente, ele se dedica de forma mais intensa à capacitação de profissionais da área pela PbyP.

Nina Silva (Instagram | LinkedIn)

Foto de Nina Silva, co-fundadora do Black Money, iniciativa que impulsiona o empreendedorismo de pessoas pretas.

A co-fundadora do movimento Black Money nasceu em São Gonçalo (RJ) e é uma liderança ativa na luta contra o racismo estrutural e a desigualdade social. Ela também já foi presidente da Anjos do Brasil, organização de investimento anjo que apoia empreendedores e startups brasileiras.

Nina Silva tem usado o marketing digital de forma criativa e inovadora para promover ações sociais e criar conscientização sobre igualdade racial, empoderamento feminino e inclusão social. Outros motivos para ela ser considerada uma referência na área incluem:

  • empreendedorismo digital: Nina demonstrou habilidades empreendedoras no ambiente digital, utilizando plataformas e ferramentas online para impulsionar projetos e causas importantes;
  • amplificação da mensagem: por meio do marketing digital, ela conseguiu amplificar sua mensagem e alcançar públicos mais amplos, ganhando destaque e reconhecimento em questões sociais importantes;
  • liderança e influência: sua presença online e iniciativas no marketing digital a tornaram uma grande inspiração para empreendedores, ativistas e outras pessoas; 
  • uso estratégico das redes sociais: essas plataformas são ferramentas essenciais para Nina se conectar com seu público, disseminar informações relevantes e construir uma comunidade engajada em torno das causas que defende.

Rafael Rez (Instagram | LinkedIn)

Foto de Rafael Rez, referência em marketing digital e co-fundador da Nova Escola de Marketing.

Com sua expertise em Marketing de Conteúdo e um currículo admirável, o empreendedor de Campinas (SP) se tornou uma referência respeitada. 

Autor do livro Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI, ele encanta leitores no Brasil e em Portugal com seus métodos inteligentes. Outras conquistas suas incluem:

  • docência em instituições de renome, como a Fundação Getúlio Vargas (FGV), no curso de MBA em Marketing Digital;
  • palestras em grandes eventos, a exemplo de diversas edições do RD Summit;
  • fundação da Web Estratégica, empresa que presta consultorias de SEO e Marketing de Conteúdo;
  • papel de co-fundador da Nova Escola de Marketing, instituição de ensino digital voltada para a capacitação de profissionais da área.

Luiza Helena Trajano (Instagram | LinkedIn)

Foto de Luiza Helena Trajano, que hoje figura como presidente do Conselho de Administração da Magazine Luiza.

A visionária por trás do Magazine Luiza — uma das maiores redes varejistas do Brasil — é natural de Franca (SP) e uma inspiração no mundo dos negócios.

Luiza aproveita de forma genial o poder da presença online e das redes sociais para impulsionar o crescimento da empresa. Ela entendeu como construir uma conexão genuína com o público, transformando seguidores em clientes leais.

Uma tática notável foi a criação da personagem Lu, uma influenciadora digital fictícia que representa a marca em canais online, como as redes sociais, e cativa o público, o que intensifica a conexão entre ele e a empresa.

A Magalu conseguiu, ainda, se posicionar em diversos setores do mercado, que vão muito além do varejo tradicional. Isso foi feito por meio de táticas como:

  • uma excelente integração multicanal para atendimento e divulgação;
  • a implementação do Luizalabs, laboratório de tecnologia voltado para as estratégias digitais;
  • a compra de empresas importantes, como Jovem Nerd e Canaltech.

Rafael Kiso (Instagram | LinkedIn)

Foto de Rafael Kiso, fundador e CMO da mLabs.

Outra grande referência para quem quer saber como começar no marketing digital é Rafael Kiso, fundador e CMO da plataforma mLabs, líder em gerenciamento de redes sociais.

O empreendedor paulista é autor do best-seller Marketing na Era Digital. Ele também:

  • foi premiado como Melhor Profissional de Planejamento pela ABRADi;
  • participa como palestrante nos maiores eventos de marketing do Brasil;
  • atua como professor na Start-se XMA, contribuindo para a formação de novos profissionais do marketing digital.

Liliane Ferrari (Instagram | LinkedIn)

Foto de Liliane Ferrari, referência em humanização do marketing.

Com uma mente brilhante, Liliane Ferrari é especialista em estratégias de mídias sociais e marketing de conteúdo. Seu trabalho se debruça sobre a humanização do marketing, o que norteia aulas, reflexões e palestras.

A trajetória de Liliane até aqui resultou em:

  • docência na PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná) e no MBA USP/Esalq;
  • 20 anos de consultoria estratégica em mídias sociais, voltada para marcas de diferentes portes e setores;
  • mais de 300 palestras em 5 anos, além da conquista do título de segunda melhor palestra do RD Summit em 2019.

Quais as possibilidades de carreira no marketing digital?

Antes de abordar as funções, precisamos falar do básico que todos precisam saber.

Existem alguns conceitos-chave que “dão liga” ao multiverso do marketing de conteúdo e fazem a magia acontecer, de modo que são fundamentais para quem está tentando descobrir como começar no marketing digital. Por exemplo:

  • outbound e inbound;
  • Marketing de conteúdo;
  • SEO;
  • público-alvo, ICP e persona;
  • pesquisa de mercado;
  • branding;
  • funil de conversão;
  • métricas.

Com as nomenclaturas variando em cada empresa e as habilidades e responsabilidades de diferentes funções se sobrepondo, o marketing digital é uma verdadeira bagunça organizada. Mas o importante é que, além de funcionar, ele abraça diversos saberes e aptidões.

A seguir, você pode conferir uma categorização que abrange algumas possibilidades de atuação.

Gerenciamento de canais

Os canais que uma empresa usa para se comunicar com o público variam bastante, e é necessário marcar presença em mais de um. E existem profissionais especialistas em cada tipo de plataforma para garantir que tudo funcione.

Gestores de mídias sociais (social media): criam e gerenciam a presença de empresas em plataformas como Instagram, Twitter e TikTok.

Gestores de e-mail marketing: responsáveis pela criação, segmentação e gerenciamento das campanhas de marketing por e-mail. Fazem uso de recursos como newsletters e fluxos de nutrição.

Gestores de tráfego pago: responsáveis por gerenciar e otimizar campanhas de publicidade paga em diversas plataformas, como o Google Ads, para aumentar o tráfego qualificado e as conversões em vendas.

Análise e estratégia

Esses profissionais são experts em decifrar dados e encontrar padrões escondidos nas entrelinhas. Dessa forma, fornecem insights poderosos, que servem como guias para as estratégias usadas por toda a equipe.

Analistas de marketing: coletam e analisam dados para fornecer insights que orientam as estratégias de marketing.

Especialistas em SEO: pesquisam palavras-chave, criam estratégias de link building, desenvolvem ideias e conteúdos otimizados para motores de busca e editam sites para garantir um bom SEO.

Growth hackers: buscam crescimento rápido por meio de atalhos, utilizando táticas criativas e experimentação para impulsionar o sucesso das empresas.

Conteúdo textual

Esses artesãos das palavras tecem textos brilhantes para sites, blogs, campanhas publicitárias e outros contextos. Buscam sempre garantir um bom uso da gramática e boas construções textuais, sem deixar de lado as práticas de SEO.

Redatores web: criam conteúdos para sites, com destaque para blog posts de empresas que desejam fazer um bom marketing de conteúdo, atraindo e mantendo visitantes.

Copywriters: utilizam-se da escrita persuasiva para criar mensagens de marketing e campanhas publicitárias com linguagem objetiva e eficaz.

Copy editors: revisam e editam o conteúdo escrito para garantir sua qualidade e precisão, bem como a consistência em relação a outros materiais da mesma marca.

Conteúdo audiovisual

Os profissionais de marketing que trabalham com conteúdo audiovisual dominam a arte de encantar os olhos e ouvidos, cativando a imaginação. Eles dão vida a sites, campanhas e conteúdos, deixando tudo ainda mais atrativo.

Designers gráficos: desenvolvem elementos visuais para diversas mídias, como logotipos, banners e materiais impressos.

Designers de UX e UI (User Experience e User Interface): criam experiências de usuário positivas e interfaces visuais atraentes e intuitivas para produtos digitais.

Editores de áudio e vídeo: editam e manipulam gravações para criar produções envolventes e coesas.

Que cursos fazer?

Tanto para quem tem interesse em outras áreas como para quem quer começar no marketing digital, aventurar-se no mundo dos cursos online pode ser uma jornada muito enriquecedora. 

Aqui, vamos explorar duas opções: cursos gratuitos e cursos pagos. Na medida do possível e plausível, vale a pena mesclar essas duas modalidades na sua trajetória de aprendizado e aprimoramento.

Cursos gratuitos

Um curso grátis tem um charme quase irresistível, oferecendo conhecimento valioso sem pedir um centavo. Essa modalidade democratiza a educação, abrindo as portas para todos.

Em especial quando se quer começar do zero no marketing digital, essa é uma boa opção. Afinal, assim você pode entender melhor como funciona a área e se de fato tem afinidade com ela, antes de se comprometer com um aprendizado mais direcionado e que envolva investimento financeiro.

Existe uma infinidade de cursos free espalhados pela internet, e dá para abraçar o aprendizado contínuo e turbinar várias habilidades sem falir.

Marketing de Conteúdo, da PbyP School

A PbyP School tem, simplesmente, a missão de formar os melhores profissionais em marketing, vendas e negócios do país. Foi criada por Vitor Peçanha, co-fundador visionário da Rock Content.

O curso gratuito de Marketing de Conteúdo, original da Rock Content e licenciado para a PbyP, ensina os conceitos da estratégia que tornou a Rock tão expressiva no mercado. Com certificação ao final, essa sequência e aprendizado aborda tópicos a exemplo de:

Inbound Marketing, da HubSpot

A HubSpot é uma plataforma de CRM e software de marketing que oferece soluções para marketing, vendas e atendimento. Além disso, é conhecida por sua abordagem integrada, que permite às empresas gerenciar todos os aspectos do relacionamento com o cliente em um só lugar.

A empresa oferece uma certificação gratuita em Inbound Marketing, que ensina técnicas essenciais para criar estratégias cativantes e impactantes.

Intensivo de Marketing Digital em 12 dias, da RD University

A RD University é uma ramificação da desenvolvedora de software RD Station, líder em marketing e vendas. O objetivo principal da RDU é capacitar profissionais nesses dois setores.

O Intensivo de Marketing Digital traz conhecimento valioso em conteúdos diretos e práticos, que abrangem, por exemplo, produção de conteúdo, SEO, landing pages, e-mail marketing, mídia paga e automação.

Marketing Digital para o Empreendedor, do Sebrae

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) é conhecido por apoiar o desenvolvimento de micro e pequenas empresas no Brasil. E não é difícil perceber que um profissional de marketing precisa ter uma mente empreendedora. Afinal, alguns aspectos essenciais são:

  • a busca por oportunidades;
  • a visão estratégica;
  • a criatividade;
  • a disposição para assumir riscos calculados;
  • uma mentalidade orientada para resultados;
  • adaptabilidade e versatilidade.

Para quem pretende começar a empreender no marketing, então, é evidente como tudo isso se torna crucial.

O curso de Marketing Digital para o Empreendedor revela, por exemplo, a importância de monitorar ações por meio de métricas. Ele explica, ainda, como aprimorar a integração entre times de marketing e vendas, além de abordar muitos outros aspectos importantes.

Cursos pagos

Enquanto há uma ampla gama de informações gratuitas disponíveis na internet, nem sempre elas oferecem uma lógica didática bem estruturada, o que pode dificultar o processo de aprendizagem.

É válido e necessário diversificar suas fontes de informações, mas também é pertinente buscar sequências didáticas mais coesas — o que, em muitos casos, requer pagamento.

À medida em que avança rumo a outros níveis de conhecimento, tanto em especificidade como no grau de dificuldade, a tendência é que você encontre mais conteúdos pagos.

Aulas pagas muitas vezes abordam tópicos de forma mais aprofundada, fornecendo insights valiosos que podem ser difíceis de encontrar em materiais gratuitos dispersos.

Vale considerar que os profissionais que estão ali, ensinando, percorreram uma jornada extensa de construção de conhecimento — que provavelmente demandou tanto investimentos monetários como de outros tipos. Então, é justo que sejam pagos para atuar como mentores.

Além disso, ao firmar um compromisso financeiro, é provável que você tenha mais motivação para chegar até o final daquele aprendizado. Afinal, você usou o recurso mais aclamado na nossa sociedade, e seu investimento precisa valer a pena.

Cursos da PbyP School

Você já sabe que a PbyP oferece o curso gratuito de Marketing de Conteúdo. Mas ela também oferece cursos pagos — que, até o momento desta escrita, já somam mais de 80 horas de conteúdo atualizado e enriquecedor.

A cada semana, novos materiais são lançados. Então, o somatório cresce de forma contínua. E a grande vantagem é: com apenas uma assinatura, você tem acesso a tudo.

Alguns dos cursos disponíveis são originais da Rock Content e foram licenciados para a PbyP School, enquanto outros são novidades desta plataforma e têm como mentor o próprio Peçanha.

No crescente catálogo de cursos da PbyP, alguns exemplos são:

  • Fundamentos do Marketing: o curso ajuda a entender como começar no marketing digital e traz um repertório amplo de conceitos e dicas, que inclui segmentação, branding, mensuração de resultados e muito mais. O conteúdo é, ao mesmo tempo, fácil de entender para iniciantes e tão rico que é pertinente até para quem já tem experiência na área;
  • Copywriting: nessa certificação, você aprende sobre gatilhos psicológicos e outros aspectos fundamentais para desenvolver uma escrita persuasiva, encantadora e voltada para a conversão rápida de leads;
  • Growth Marketing: essa é uma grande chance de aprender sobre aspectos que impulsionam estratégias de marketing rumo ao sucesso por meio de experimentação e resultados surpreendentes, como métricas piratas e testes A/B;
  • Marketing Pessoal no LinkedIn: se o LinkedIn já pode ser um belo cartão de visita para profissionais de todos os nichos, você já deve imaginar a importância de um bom marketing pessoal nessa rede para quem é da área. Esse curso ensina você a ter um perfil completo e estratégico, se destacar nos resultados de pesquisa e fazer um networking exemplar.

Cursos do LinkedIn Learning

Por falar em LinkedIn, sabia que a plataforma tem um inventário gigantesco de oportunidades para aprender e conseguir novos certificados? 

O acesso a esse serviço está incluso na assinatura Premium, que, além de ter um período de teste gratuito, traz junto diversos outros recursos especiais (e muito úteis) da rede social.

Alguns cursos muito interessantes, inclusive para quem quer começar no marketing digital, são:

Outros cursos

Existe uma infinidade de cursos interessantes disponíveis na internet, e vale a pena fazer sua própria pesquisa antes de escolher as melhores alternativas para investir seu tempo e dinheiro. Mas outros exemplos de bons cursos pagos são:

Se já sei como começar no marketing digital, como me destacar?

O marketing nitidamente vai muito além de promover produtos, serviços ou empresas: ele é uma vastidão de possibilidades e oportunidades

Tanto para quem está começando no marketing como para profissionais com décadas de experiência, a aprendizagem e atualização constantes são cruciais. A busca por esse aprimoramento pode contar tanto com alternativas gratuitas como pagas, e ambas as modalidades são válidas e, normalmente, necessárias.

Existe uma base de conhecimentos comum e necessária a todos os profissionais que estão ou querem começar no marketing digital, bem como saberes e técnicas específicas a cada função.

Quanto mais você conseguir se aprofundar em diferentes níveis e tipos de conhecimento, melhor. No entanto, há grandes chances de o seu diferencial competitivo estar na expertise: focar em algo que será o seu cartão de visita — algo em que você possa ter um desempenho excepcional.

Camila Miranda

Camila Miranda

Baiana, formada em Psicologia e pós-graduanda em Comunicação & Marketing. • Freelancer em tempo integral desde 2020, atuando com redação, revisão, tradução (inglês) e afins. Escolhida pelo marketing em uma serendipidade muito bem-vinda. • Mãe de muitos pets. Entusiasta de tatuagens e metamorfoses capilares.